Coluna de Oscar Pinto Jung

Aperfeiçoamento espiritual
21 de Maio de 2019 às 09:42

A advertência de Sócrates de que devemos buscar o conhecimento próprio continua valendo hoje e para os tempos futuros. Sem a autoanálise sincera, não aperfeiçoamos possíveis virtudes e não corrigimos inumeráveis erros. O Espírito André Luiz destaca que o nosso objetivo no cenário terreno é o aperfeiçoamento espiritual. Tudo o mais é permitido, é possível, mas a reforma íntima é fundamental para o aceleramento do nosso processo evolutivo. Uma luta muito difícil, que exige muitas reencarnações. Mas, pouco a pouco, um dia chegaremos à condição de espíritos puros ou anjos, na terminologia católica. Anjos são espíritos que estão livres da roda das vidas sucessivas e que se dedicam a ajudar espíritos atrasados como nós, a superar obstáculos ou enfermidades.

O mesmo André Luiz nos sugere vinte exercícios diários para a desejada reforma íntima. Ei-los: 1 – Executar alegremente as próprias obrigações. 2 – Silenciar diante da ofensa. 3 – Esquecer o favor prestado. 4 – Exonerar os amigos de qualquer gentileza para conosco. 5 – Emudecer a nossa agressividade. 6 – Não condenar as opiniões que divergem da nossa. 7 – Abolir qualquer pergunta maliciosa ou desnecessária. 8 – Repetir informações e ensinamentos sem qualquer azedume. 9 – Treinar a paciência constante. 10 – Ouvir fraternalmente as mágoas dos companheiros sem biografar nossas dores. 11 – Buscar sem afetação o meio de ser mais útil. 12 – Desculpar sem desculpar-se. 13 – Não dizer mal de ninguém. 14 – Buscar a melhor parte das pessoas que nos comungam a experiência. 15 – Alegrar-se com a alegria dos outros. 16 – Não aborrecer quem trabalha. 17 – Ajudar espontaneamente. 18 – Respeitar o serviço alheio. 19 – Reduzir os problemas particulares. 20 – Servir de boa mente quando a enfermidade nos fira.

É admirável o trabalho espontâneo de muitas pessoas nas casas espíritas, em muitas igrejas, asilos, orfanatos, no acolhimento familiar de crianças abandonadas. Tais companheiros de jornada terrena se entregam de corpo e alma no trabalho solidário, sem receber qualquer pagamento ou vantagem financeira. Não recebem e não querem receber. No Amor ao Próximo é comum a chegada de trabalhadores assim dispostos. Um dia, ouvi comentário de uma aposentada, que se entregou ao trabalho voluntário:

- Eu não imaginava que a pessoa mais feliz não é a que está recebendo ajuda, e sim a que está ajudando.

Façamos alguma coisa para praticar de verdade os exercícios propostos por André Luiz. Pelo menos, alguns. No todo ou em parte. É luta árdua, que os fracos abate, como dizia o poeta Gonçalves Dias. É o burilamento do homem velho que habita em todos nós. É também a grande meta das instituições iniciáticas, desde o templo de Delfos, na Grécia Antiga.

A PALAVRA do médium CHICO XAVIER: “Tudo o que veio às minhas mãos, eu distribuí. Nada me falta, mas, graças a Deus, nada também me sobra”.

Advogado, integrante da Academia Santo-angelense de Letras. Escreve nas edições de terça-feira. 

Email: pintojung@terra.com.br

Mais artigos de Oscar Pinto Jung