Coluna de Pedro Belmonte

Bergamotas
30 de Abril de 2016 às 07:55

Enquanto redijo a coluna, na terça-feira (26), chove, a  temperatura baixou, porém nada de inverno.  Lembranças da estação vêm a minha memória aos borbotões. Surgem imagens, casarios, ruas e calçadas estreitas, gente, árvores, frutíferas e ornamentais.  Laranjeiras, bergamoteiras. Ah, as bergamotas! Minha avó materna, Adelina, após apanhá-las no quintal, as colocava sob o fraco sol hibernal para aquecê-las.

Bergamotas II
Meu convívio com elas, dura até hoje.  Trazem  lembranças de São Borja e Santo Ângelo. Das caminhadas pelas ruas, nos outonos dos anos1960, chupando bergamota. Hoje a sua casca é base para fabricação de excelentes e disputados perfumes. São os chamados cítricos. Aproveite o sábado, deguste sua bergamota (ou vergamota, como também, corretamente, chamada).

Tornado
Prejuízos deixados pelo  tornado que atingiu São Miguel das Missões começam a  ser atacados. As casas destelhadas, o CTG e o hospital tiveram prioridade. Mas também deve ser atacada a recuperação da área do sítio arqueológico, Patrimônio da Humanidade, que  anuncia melhorias no Som & Luz ( finalmente com falas em português, espanhol e inglês). Governos federal, estadual e municipal, devem unir esforços para colocar o sítio em condições de visitação, inclusive as imagens  danificadas e dependências do museu, projetado por Lucio Costa.  A 5ª  Expofeira informa-se, foi mantida.

Sucessão
Vereador Paulo Azeredo, que recentemente trocou o PMDB pelo PP,  cogitado a participar da sucessão do prefeito Valdir Andres. Embora nem Paulo, nem Andres tenham confirmado, acredita-se faltar apenas articular um vice, eventuais coligações, coisas desse gênero. Mantive contato com o ex-prefeito e ex-deputado estadual, Mauro Azeredo, irmão do  prefeiturável.

Sucessão II

Mauro, que  na sua  administraçãoadquiriu a área, construiu o parque da Fenamilho e  realizou duas edições (orgulha-se em recordar que aquisição foi a vista, com recursos do município), também não confirma, nem desmente a candidatura de Paulo. Se confirmada, estará ao lado do irmão. Sobre sucessão, ainda:  sondagens em todos os partidos intensificam-se, inclusive coligações. Uma, em início de discussões, é fortíssima. Diz-se,  imbatível!

Coluna
João Baptista Santos da Silva, gentilmente se referiu ao retorno da coluna. Agradeço ao calejado homem público e de imprensa, citação na sua página, ‘Gente & Negócios’. Foram diversas as manifestações pessoalmente, via e-mail e inbox, saudando o retorno da coluna. Como explicado, esses meses de ausência, esse tempo sabático, como conceituou Baptista, decorreram da necessidade de me dedicar fulltime a segunda edição do livro. Se tudo correr como previsto, brevemente Crônica do Tempo II estará nas bancas, livrarias e demais locais.

Eduardo
Durante muito tempo lamentei a falta de representatividade parlamentar de Santo Ângelo. Quando foi recuperada, se deu de forma espetacular em número de votos e na colocação do candidato. No contexto estadual foi reconquistada com a eleição, dois anos atrás, de Eduardo Debacco Loureiro a Assembleia, com  60.816 votos. No município, foi superior a  28 mil votos.  Esses números  o colocaram na 8ª  posição entre os eleitos em 2014 e o 2º na bancada do PDT.

Eduardo II

Votação decorreu da constante  busca do desenvolvimento da cidade e região. No comando do executivo municipal, soube interpretar os anseios comunitários. No parlamento estadual, tem demonstrado preocupação em cumprir um eficaz mandato, colocando em prática sua expertise e visão dos principais problemas e carências do município e das regiões que representa.

Ontem-como-hoje
Remexendo arquivos encontrei coluna escrita em 2012. Por sua curiosa similitude com os  episódios do atual impeachment da presidente Dilma Rousseff, transcrevo: Conforme ‘Veja’, ex-presidente Lula da Silva estaria tentando protelar o julgamento do Mensalão (que para ele “jamais existiu...”). Teria sido tratado em conversa no escritório do ex-ministro da Justiça, Nelson Jobim, com o ex-presidente do STF, Gilmar Mendes. Julgamento dos ‘40 mensaleiros’ está previsto para agosto.

Ontem-como-hoje II

De todos, apenas o ministro Gilmar Mendes confirma o diálogo. Teria sido sondado a postergar o julgamento em troca da sua ‘blindagem’ na CPMI do Cachoeira. Lula da Silva em nota se considerou “indignado”, aduzindo que o teor da conversa é “inverídico”. Na dúvida a questão: quem está mentindo? Os termos da conversa precisam ser verificados. Se confirmados, repudiados. Comprovada a tentativa de barganha, poderá se tornar em um escândalo sem precedentes. Interferências como essa, quando verazes, podem comprometer ao STF.

Ontem-como-hoje  III
Há quem questione se não teria passado a hora das interferências do ex-presidente, creditadas a sua simplicidade, ser um bonachão ou aos seus altos índices de popularidade. A possível barganha, de tão deplorável, foi repudiada publicamente pela presidente Dilma, avisando que “o Governo está fora disso”. É necessário esmiuçar o encontro e o assunto revelado na matéria da revista, destacado pela imprensa mundial.
Ontem-como-hoje, continua tudo igual na política brasileira das eras Lula da Silva e Dilma. Ingerências continuaram e recrudesceram. Mas eles nada viram, nada sabem, nada fizeram.

Impeachment
Entre os 21 senadores da Comissão que analisará processo de impeachment, 15 se mostraram favoráveis ao afastamento de Dilma. Situação é tão difícil que dois dos quatro vice-líderes do governo no Senado se disseram contra a sua permanência. Raimundo Lira será o presidente e Antônio Anastasia relator da Comissão.

Impeachment II

Pesquisa indica que 64% dos brasileiros aprovaram  decisão da Câmara sobre o impeachment. Já 85% dos entrevistados pelo Instituto Ideia apostam no afastamento de Dilma. Chegados a presidente revelam que ela já admite  convocação de novas eleições. Imaginando-se que se livre do impeachment será muito difícil governar um país dividido.
 

 Jornalista, com passagem por diversos jornais e rádios do Rio Grande do Sul, atualmente coordena o projeto Santo-Angelenses. Escreve nas edições de sábado. 

Email: pedro.a.s.belmonte@hotmail.com

Mais artigos de Pedro Belmonte