Notícias: Cultura

Eleição da nova diretoria da Liessa deve ter chapa única hoje à noite

Única chapa apresentada até ontem é encabeçada por Romaldo Melher

16 de Abril de 2013 às 07:00
Eleição da nova diretoria da Liessa deve ter chapa única hoje à noite
Romaldo Melher, 50 anos, é empresário do segmento turístico. Foto: Odair Kotowski/JM

As escolas de samba definem na noite desta terça-feira (16) o novo presidente e demais membros da diretoria da Liga Independente das Escolas de Samba de Santo Ângelo (Liessa). A eleição ocorrerá às 20h, no Santo Chopp (esquina da Avenida Venâncio Aires com a Rua 25 de Julho, Centro), sendo que apenas três representantes de cada agremiação e os atuais integrantes da Liga têm direito a voto.

Até a tarde desta segunda-feira apenas uma chapa havia sido apresentada para concorrer. Ela é encabeçada pelo coordenador do Carnaval de Rua 2013 e empresário do segmento turístico, Romaldo Melher, 50 anos. Como vice-presidente tem o empresário do ramo de hotelaria Geovani Gisler; tesoureiro Antônio Carlos Sisti; vice-tesoureiro Eduardo Silva (Fino); secretária Paula Borin; vice-secretária Marita Minetto e o Conselho Fiscal será formando por três representantes de cada uma das seis escolas de samba.

O Conselho Jurídico é composto pelos advogados Vinícius Costa Wilms, Fabiana Verríssimo Freitas e Catiane Eggers. As Relações Públicas e Divulgação com Carolina Haag e Odair Kotowski.

Se eleito por maioria dos votos ou por unanimidade, Romaldo terá como desafios a continuidade da independência da Liga, a autonomia das escolas quanto à busca de recursos, a divulgação de Santo Ângelo no contexto turístico brasileiro e a organização das entidades carnavalescas com total imparcialidade e transparência. “Junto com os sambistas, as escolas de samba e os foliões, a Liga pretende marcar os próximos carnavais com muita alegria e com a melhor estrutura possível”, afirma.

Quem deixa o cargo é o babalorixá Paulo Peres, o Paulinho de Xangô, que estava no cargo de presidente desde a retomada do Carnaval de Rua, em 2005, pelo então prefeito Eduardo Loureiro. Fátima Benetti foi a sua vice-presidente.

PROPOSTAS DE ROMALDO 

- Discutir um novo local para o desfile de carnaval (sugestões: Av. Venâncio Aires – entre a Andradas e 25 de Julho, Av. Getúlio Vargas – entre a Bento Gonçalves e a Av. Rio Grande do Sul, a Imigrantes – próximo à Estação Rodoviária, no Parque da Fenamilho ou a construção de um sambódromo);

- Discutir a realização do Carnaval de Rua em dois dias, sendo a primeira noite um desfile técnico e apresentação de blocos e a segunda noite o desfile oficial;

- Fazer parceria com locais que possam ser realizados eventos coletivos entre escolas de samba, como é o caso da Sexta do Samba;

- A Revista do Carnaval de Rua, bimestral ou trimestral;

- A realização da 1ª Parada LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transexuais);

- Escolha da Corte do Carnaval de Rua;

- Realização da Muamba das Escolas de Samba

Por Odair Kotowski (odair@jornaldasmissoes.com.br)

Fonte: Jornal das Missões

Mais Notícias: Cultura