Notícias: Geral

Escolas têm baixo percentual de adesão à greve em Santo Ângelo

Apenas a Escola Estadual Ensino Fundamental Dr. Sparta de Souza está 100% em greve

27 de Agosto de 2013 às 09:05
Escolas têm baixo percentual de adesão à greve em Santo Ângelo
Escola Augusto do Nascimento e Silva teve aulas normais nos turnos da manhã e tarde

No primeiro dia de paralisação as escolas estaduais de Santo Ângelo marcaram pequena adesão ao movimento grevista do Cpers. Somente a Escola Sparta de Souza está fechada e na Unirio Carrera Machado somente dois professores não estão em greve. Em Entre-Ijuís a Escola Carlos Kruel teve um professor paralisado.
A Escola Odão Felippe Pippi, segundo informações da diretora Márcia Denise Uggeri, está conseguindo organizar o turno da manhã e os funcionários não estão paralisados. “Teremos três turmas que não terão aulas do 1º aos 5º anos. Já do 6º aos 7º anos a aula será normal”, afirma Márcia.

No Colégio Onofre Pires “os funcionários estão atendendo normalmente e apenas um professor, do turno da manhã, está em greve até o momento”, diz a diretora Aneli Helena Cezimbra. A Escola Técnica Presidente Getúlio Vargas também teve poucos grevistas. “Hoje tivemos aula normal. A partir de amanhã algumas turmas do 1º ao 5º ano não terão aula. No ensino médio há poucos professores paralisados e nenhum funcionário”, comenta a vice-diretora, Márcia Reck.

E no educandário Dr. Augusto Nascimento e Silva o funcionamento está sendo normal. “Já não tínhamos a inclinação de apoiar a greve. Temos apenas alguns professores que não estão trabalhando”, salienta a vice-diretora Denise Bamm.

Para o coordenador da 14ª CRE, Adelino Seibt, a adoção à greve foi mínima. “Acreditamos que irá se manter dessa forma, pois para algumas escolas foi uma surpresa a notícia de paralisação. Estamos na expectativa de que até as escolas que estão fechadas voltem às aulas, porque depois terão dificuldade em recuperar os dias letivos do calendário escolar”, ressalta Adelino.

O 9º Núcleo do Cpers esteve acompanhando as escolas ontem (26), conforme informações da presidente, Marlene Stochero. O 9º Núcleo continuará a visitação hoje e às 14h se reunirá com representantes dos educandários. “Não significa que as instituições de ensino, que não estão em greve, não apoiam nossas reivindicações. Organizaremos uma atividade de mobilização, que será realizada na sexta-feira, com o intuito de continuar pressionando o governo para que atenda nossas demandas”, afirma Marlene. 

Por Taís Machado (tais@jornaldasmissoes.com.br)

Fonte: Jornal das Missões

Mais Notícias: Geral