Notícias: Geral

Menino constrói casa com garrafas pets para guardar brinquedos, também feitos com materiais recicláveis

Jovem aprendeu com o primo a criar brinquedos. Juntos, dão exemplo de criatividade e cidadania

14 de Outubro de 2013 às 09:30
Menino constrói casa com garrafas pets para guardar brinquedos, também feitos com materiais recicláveis
Edilson Bayer e o primo Jorge Zwan mostram alguns dos brinquedos produzidos. Fotos: Karin Schmidt/AMM

Vivemos correndo na ânsia de resolver todos os problemas e, com isso, muitas vezes, esquecemos o lado lúdico da vida. O Dia da Criança vem aí. Um momento para soltar a criatividade e dar asas à imaginação, independente da idade. É só observar as crianças e suas brincadeiras. Todas elas gostam de estar rodeadas de brinquedos e ter um lugar para guardá-los. Um desses exemplos é o menino Edilson Bayer, de 13 anos, que gosta de se divertir nas horas livres e tem lugar especial, feito por ele, para guardar seus brinquedos.

O que tem de diferente entre o menino setembrense e muitas outras crianças é o material utilizado na confecção. Morador da localidade de Linha Estefânia, interior do município de Sete de Setembro, Edilson guarda as coisas que fabrica em uma casinha montada com garrafas pets construída por ele com a ajuda de um primo. E os brinquedos também se destacam, pois são feitos de material reciclado como latinhas, restos de madeiras, garrafas pet e todo material que encontra por onde passa. Este jovem aprendiz de artesão descobriu o mundo da reciclagem e das brincadeiras lúdicas com material que faz parte do dia a dia da área rural.

A vida que Edilson leva com o pai, a mãe e duas irmãs é a típica de um jovem da área rural. Pela manhã, depois de fazer os deveres escolares, ajuda a mãe nos trabalhos da lavoura, pois o pai é pedreiro e trabalha na cidade. Na parte da tarde vai para a escola, onde cursa a 7ª série, na sede do município. Nas horas vagas é quando se envolve com outros passatempos. Dentro da casinha construída com garrafas de plástico, que ele cuida com muito carinho, estão os brinquedos: caminhão, trator, retroescavadeira, carrinho de mão, draga, moto, caminhão caçamba, carreta de trator, classificador de semente e muitos outros. Também chama a atenção um saco de milho que ele mesmo está debulhando, e juntando uma quantidade suficiente para vender e realizar um sonho: conseguir dinheiro para arrumar a velha bicicleta que ganhou do pai e andar com ela pela propriedade com a família, que vive da agricultura familiar. Torcedor do Internacional, Edilson construiu um campinho de futebol do lado da casa para jogar bola com os amigos.

Falta de condições financeiras não impede a criatividade

O interesse de Edilson Bayer pela fabricação de casinhas de pet e dos próprios brinquedos surgiu vendo o primo Jorge Zwan, atualmente com 39 anos, criar manualmente as peças. Na propriedade da família de Jorge, que fica próxima do lugar onde mora Edilson, estão outras casinhas criadas por ele, e centenas de brinquedos, além de uma escavadeira toda de madeira que funciona perfeitamente, e até uma canoa em forma de prancha, que ele utiliza para atravessar os açudes da propriedade. Jorge Zwan também consegue as garrafas pets recolhendo onde as encontra e com doações de amigos da família que conhecem seu talento. A madeira e os pregos utilizados em suas produções são restos de materiais que sobram das obras da casa. O menino Edilson tem ainda muito a aprender no processo de reciclagem, e pretende continuar trabalhando com o primo Jorge para aprender tudo o que puder e continuar fazendo seus próprios brinquedos.

As idades de Edilson e Jorge são diferentes, mas seguramente os dois têm a capacidade de ver o mundo pelos olhos do coração. Sobre o futuro, o menino de 13 anos diz que vai continuar estudando, se formar para continuar ajudando a família nos serviços da agricultura. Ele garante que não vai parar de criar brinquedos. Quanto a Jorge Zwan, de 39 anos, este conta que também não vai parar de fazer casinhas, canoas e muitas outras coisas com garrafas pet, além de muitos, muitos brinquedos. Mas faz um pedido: gostaria de ganhar algumas ferramentas, sobras de materiais de construção, pregos, restos de madeira e outros materiais, para tornar mais fácil a confecção de seus trabalhos de arte. E fica a reflexão: em plena época virtual será que ainda vale a pena mostrar para as crianças o valor das coisas simples da vida, como construir seu próprio brinquedo com material reciclável?

Fotos vinculadas

Morador de Linha Estefânia, em Sete de Setembro, Edilson confecciona próprios 
brinquedos e até montou uma casinha para guardá-los, feita com garrafas pets

Por Karin Schmidt

Fonte: Assessoria da AMM

Mais Notícias: Geral