Notícias: Geral

Amigos e familiares se despedem do professor Maurílio Tiecker

Missa de corpo presente foi realizada na Catedral Angelopolitana na manhã desta terça

15 de Outubro de 2013 às 11:20
 Amigos e familiares se despedem do professor Maurílio Tiecker
Centenas de pessoas compareceram à Catedral Angelopolitana para prestar as últimas homenagens ao professor Maurílio Tiecker. Foto: Tiarajú Goldschmidt/JM

Centenas de pessoas, entre professores, alunos, empresários, amigos, familiares e pessoas de sua convivência compareceram na Catedral Angelopolitana para prestar as últimas homenagens ao diretor geral da URI Santo Ângelo, Maurílio Miguel Tiecker. O professor morreu na tarde desta segunda-feira (14), em decorrência de um choque elétrico, quando fazia medição de terras no interior de Santo Ângelo, em seu trabalho de agrimensor.

Maurílio tinha 45 anos e estava no seu segundo mandato como diretor geral da URI. Com grande espírito comunitário, era um batalhador das causas de Santo Ângelo e da região, sempre lutando pelo desenvolvimento regional. Além de diretor da universidade, professor e agrimensor, exercia a função de presidente do Conselho Regional de Desenvolvimento (Corede Missões).

DIREÇÃO DA URI

O reitor da URI, Luiz Mario Spinelli, que esteve no velório, destacou que Maurílio tinha origem muito humilde e cresceu dentro da universidade. “Era um cara muito bacana. Perdemos sem dúvida um grande educador. Não é só Santo Ângelo que perdeu, toda a universidade perdeu com a morte dele. Neste dia do professor, no momento em que homenageamos todos os professores, uma classe que luta para fazer a educação, a gente ainda tem que conviver com a perda de um líder educacional”, lamentou Spinelli.

No lugar de Maurílio, deve acumular a função de diretora geral da universidade a professora Neusa Scheid, atualmente diretora acadêmica.

MISSA

Por volta das 10h30min, iniciou na Catedral uma missa de corpo presente, rezada pelo padre Rosalvo Frey. O corpo de Maurílio foi enterrado no cemitério de Independência, de onde o professor era natural.

Por Tiarajú Goldschmidt (tiaraju@jornaldasmissoes.com.br

Fonte: Jornal das Missões

Mais Notícias: Geral