Notícias: Geral

Aumento do nível do rio Uruguai deixa 600 desalojados em Porto Xavier

Em Porto Mauá, a Aduana e outros prédios estão debaixo d’água e mais de 200 deixaram suas casas

27 de Junho de 2014 às 16:00
Aumento do nível do rio Uruguai  deixa 600 desalojados em Porto Xavier
Parte da cidade de Porto Xavier está debaixo d’água. Ontem à tarde, a Prefeitura decretou situação de emergência

As fortes chuvas dos últimos dias e a abertura de barragens em Santa Catarina estão causando o rápido aumento dos níveis das águas do rio Uruguai. Em Porto Xavier, até o final da tarde de sexta-feira (27), as águas estavam mais de 14 metros acima do normal, enquanto em Porto Mauá a mais de 18 metros.

De acordo com o comandante regional da Defesa Civil Estadual de São Luiz Gonzaga, tenente Luis Carlos Lemes, em Porto Xavier são mais de 600 desalojados em virtude dos alagamentos. Ele explica que esse número expressivo de pessoas atingidas deve-se ao relevo da cidade, que é bastante plano.

PORTO MAUÁ
Já em Porto Mauá os prédios da Aduana e da Polícia Civil encontram-se debaixo d’água e a água começou a atingir o prédio da Prefeitura. O tenente conta que até o momento são mais de 200 pessoas desabrigadas nesse município. “Estamos atuando aqui em Porto Mauá em parceria com integrantes do Exército, Brigada Militar, Polícia Civil e representantes da Prefeitura e entidades locais. Os desabrigados são levados para o ginásio municipal e colégios estaduais”, conta.

O coordenador da Defesa Civil diz que não apenas moradores ribeirinhos, mas também da área central do município, são vítimas dos alagamentos. Destaca que as famílias que moram em áreas de risco são orientadas a recolher seus pertences e deixar imediatamente suas moradias. “É importante que as famílias nessa situação não esperem as suas casas serem atingidas. Isso dificulta nosso trabalho e coloca em risco a seguranças dessas pessoas”, diz.

CAMPANHA
O tenente Lemes conta que foi realizada uma reunião, na tarde de sexta-feira, na sede da Prefeitura de Porto Mauá, para definir um conjunto de ações em socorro aos desabrigados. Participaram da reunião representantes da Brigada Militar, Polícia Civil, RGE, Emater e outros órgãos. A ideia é arrecadar agasalhos e alimentos não perecíveis para as vítimas da enchente. Soldados da Brigada Militar de São Luiz Gonzaga, Tuparendi, Santa Rosa e Porto Mauá atuam nessa ação. 

Fotos vinculadas

Em Porto Mauá, nível do rio passou dos 17 metros e hoje chegará a 21 Água passou do porto internacional de Porto Xavier

Fonte: Jornal das Missões

Mais Notícias: Geral