Notícias: Geral

Bacia leiteira de Santo Ângelo é responsável pela produção de 1,5 milhão de litros mensalmente

No município, são 500 pecuaristas de leite que apostam no crescimento do setor

24 de Julho de 2014 às 07:55
Bacia leiteira de Santo Ângelo é responsável pela produção de 1,5 milhão de litros mensalmente
No município há 500 produtores que atuam no setor, produzindo em média 1,5 milhão de litros de leite (Fotos: Cristiano Devicari/JM)

A bacia leiteira tem um papel de destaque na economia de Santo Ângelo. Atualmente são 500 produtores que atuam no setor. Todo mês são produzidos em média 1,5 milhão de litros de leite no município. Várias localidades como Distrito Buriti, Lajeado Cerne, Restinga Seca, Ressaca da Buriti, São José da Buriti, Rincão dos Meotti e Distrito Comandaí são destaques.

GRANDES PRODUTORES
De acordo com a médica veterinária da prefeitura, Emília Stehmann, há grandes produtores que atuam na área da bacia leiteira como Luis Ebone e Mauro Zimpel, ambos da Ressaca da Buriti, Delmar Geovelli, do Lajeado do Cerne, Carlos Alberto Araújo, da Restinga Seca, os irmãos Copetti da localidade de Santa Rita, e os irmãos De Mamann do Distrito Comandaí. A veterinária explica, porém, que há outros produtores que têm na pecuária de leite uma alternativa de renda na propriedade.

“A Prefeitura tem dado assistência técnica especializada para quem atua na pecuária de leite. Também trabalhamos no combate a zoonoses que atingem o gado de corte e leiteiro com a vacinação contra a brucelose e fizemos testes de tuberculose. Além da assistência veterinária disponibilizamos dois técnicos agrícolas para dar orientações ao homem do campo”, conta Emília.

SÃO JOSÉ DA BURITI
Um dos produtores que atuam na pecuária de leite em Santo Ângelo é Anderson Bless, de São José da Buriti. Atuando há 9 anos no setor, ele explica que a produção de leite é a principal fonte de renda da sua família, sendo complementada pela lavoura com as culturas do milho e da soja. Em sua propriedade de 37 hectares, ele disponibiliza 3 hectares para o cultivo de pasto para a alimentação das 40 cabeças de gado leiteiro da raça Jersey. “Essa raça produz menos leite mas garante um leite de maior qualidade. Nossa produção é repassada para a Nestlé de Palmeira das Missões”, destaca. O preço obtido por litro de leite é de R$ 1,07. Na propriedade, são 17 vacas que estão na fase produtiva. “Por dia temos uma produção de 350 litros, o que dá uma média de 10.500 litros mensalmente”, ressalta.

ÁREA LIVRE DE TUBERCULOSE E BRUCELOSE
Anderson Bless está fazendo os procedimentos legais para tornar sua propriedade uma área livre de tuberculose e brucelose junto ao Ministério da Agricultura. Ao todo serão três vistorias com intervalos de 60 a 90 dias. A terceira contará com a presença de técnicos do Ministério da Agricultura. Segundo ele, isso garantirá maior rentabilidade, tendo em vista que o produto adquire maior valor.

Fotos vinculadas

Veterinária da prefeitura, Emília Stehmann Anderson Bless é produtor de leite em São José da Buriti Na propriedade de Anderson, são produzidos 10,5 mil litros de leite mensalmente, e vendidos à Nestlé

Por Cristiano Devicari (cristiano@jornaldasmissoes.com.br)

Fonte: Jornal das Missões

Mais Notícias: Geral