Notícias: Geral

Seminário ‘Além do Olhar’ abordará preconceito e inclusão de pessoas com Síndrome de Down

Evento será aberto no dia 25 de março, às 19h30, no auditório do prédio 13 da URI

12 de Março de 2019 às 12:54
Seminário ‘Além do Olhar’ abordará preconceito e inclusão de pessoas com Síndrome de Down
Evento iniciou no dia 6 e segue até 31 de março (Foto: Reprodução/JM)

Será aberto no dia 25 de março, às 19h30, no auditório do prédio 13 da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI) campus de Santo Ângelo, o seminário “Além do Olhar” que faz parte da programação da Semana Municipal de Conscientização Sobre a Síndrome de Down, em Santo Ângelo. A Semana de Conscientização é resultado da lei nº 14.866/2016, de autoria do Deputado Estadual Eduardo Loureiro e tem como objetivo principal esclarecer e preparar a sociedade sobre o tema, tendo em vista que ultimamente, com o advento de leis e estatutos, questões como respeito, igualdade e cidadania vem ganhando notabilidade.

A lei institui um programa reunindo instituições públicas e entidades da sociedade civil para juntos organizarem ações de compreensão, apoio, educação, qualidade de vida, trabalho e combate ao preconceito. Confira as palestras e temas do seminário:

25 DE MARÇO
Abertura do Seminário Municipal Sobre Síndrome de Down
PALESTRA: “O Preconceito Nosso de Cada Dia” - Elitan David Artista mineiro e pai de uma menina com Síndrome de Down. Através de sua experiência com a filha, ele faz uma palestra desenhada (com flipchart) e  desmistifica a crença de que discriminação é coisa de gente ruim - pessoas boas também podem ser preconceituosas. Esclarece e aproxima os dois polos: quem discrimina e quem inclui. Aborda também a questão do bullyng.
Local: Auditório da URI - Prédio 13
Horário: 19h30min   

26 DE MARÇO
PALESTRA:”O Preconceito
Nosso de Cada Dia” - Elitan David Artista mineiro e pai de uma menina com Síndrome de Down.
Através de sua experiência com a filha, ele faz uma palestra desenhada  (com flipchart) abordando o tema bullyng e  desmistifica a crença de que discriminação é coisa de gente ruim - pessoas boas também podem ser preconceituosas. Esclarece e aproxima os dois polos: quem discrimina e quem inclui. Aborda a questão do bullyng.
Local:  Teatro Antonio Sepp
Horário: 9h - Valor: R$ 5,00
Público alvo: estudantes da rede pública e particular do município a partir de 12 anos.

26 DE MARÇO
APRESENTAÇÃO DE “CASES” de inclusão de instituições de ensino locais.
Objetivo: socialização de experiências.
Após a apresentação será realizada roda de conversa e interação com público sobre inclusão escolar e a efetividade do aprendizado - evolução e obstáculos. Mediadoras: Elaine Werle,  Roseléia Schneider e Débora Escobar.
Local: Auditório da URI - Prédio 13
Horário: 19h30min

27 DE MARÇO
PALESTRA com Vinícius Streda - jovem escritor com síndrome de down compartilha suas experiências de vida.
“A educação que dá certo.”
Palestra: “Contribuições dos alunos dos cursos do eixo-Informação e Comunicação - do IFFAR (Instituto Federal Farroupilha) para o desenvolvimento das pessoas com Síndrome de Down” - apresentação de aplicativos e ferramentas de aprendizagens construídas para facilitar o aprendizado.
Horário: 19h30min
Local: Auditório da URI - Prédio 13

28 DE MARÇO
PALESTRA “Quando se fala em inclusão - qual o papel da família”?”
Tânia Mara da Rocha (Caxias do Sul), psicóloga com espec. em Transtornos do Desenvolvimento, Autismo e Psicose Infantil, neuropsicologia e Síndrome de Down. Mãe do Matheus Rocha - jovem de 27 anos, atual campeão mundial de taekwondo (é o 1º brasileiro com SD a participar dessa competição)
Local: Salão Azul CNEC/IESA
Horário: 19h

28 DE MARÇO
PALESTRA “O que os terapeutas podem fazer para ajudar na busca por qualidade de vida?”
Caroline Scussiatto - graduada em fonoaudiologia pela UFSM. Especializada em fonoaudiologia educacional, psicopedagogia clínica e inst. Atuação docente na área da surdez. Mestra em educação e doutoranda pela UCS. Realiza assessoria e consultoria à instituições de ensino nas áreas da fonoaudiologia, psicopedagogia e educação.
Horário: 20h
PALESTRA “O trabalho do AEE”
Cristiane Kieling - Mestrado em educação. Especialização em alfabetização. Especialização em psicopedagogia e interdisciplinaridade. Curso de formação para Educação especial para deficiência intelectual.
Horário: 21h
«O que o monitor pode fazer pelo aluno com Síndrome de Down» (relato em vídeo)
Rafael Rossa - estagiário de pedagogia da UCS.
Local: Salão Azul do IESA
Horário: 22h

29 DE MARÇO
Exposição de Tecnologia Alternativa (Assistiva Tecnologia e Educação) e Exposição fotográfica “Forma e Cor” pelo olhar de João Vicente Fiorentini (jovem com síndrome de down integrante da AFAD/RS)
Local: Hall de acesso Salão Azul/CNEC-IESA
Horário: 19h
PALESTRA “Tecnologia Assistiva - Comunicação Alternativa. O que é e como pode favorecer o aprendizado de alunos que possuem dificuldades na comunicação.»
Rita Bersch - (Mestre em Design pela UFRGS com Pesquisa no tema Tecnologia Assistiva para contexto educacional inclusivo. Graduada em Fisioterapia com especialização em Reeducação das Funções Neuromotoras. Foi membro do CAT - Comitê de Ajudas Técnicas da Sec. Esp. de Direitos Humanos da Presidência da República e foi consultora do Ministério de Educação onde atuou nos programas Educação Inclusiva Direito a Diversidade, Salas de Recursos Multifuncionais, Formação de professores para o AEE,
BPC na escola. É sócia e diretora da  Assistiva Tecnologia e Educação onde atua, junto com uma equipe interdisciplinar na formação da Tecnologia Assistiva e Educação Inclusiva.
Horário: 19h30min
Local: Salão Azul - IESA/CNEC
* Apresentação da história de vida de João Vicente através da comunicação alternativa (João Vicente não fala, mas através da tecnologia alternativa, seu ipad lhe dá a voz).
Horário: 21h

Inscrições para o Seminário: enviar dados pessoais para o email: inclusão.smed@santoangelors.com.br.

Fonte: Jornal das Missões

Mais Notícias: Geral